Bem Vindos


Caro leitor, bem vindo ao blog da Usimak

Este espaço serve sobre tudo para divulgar notícias, produtos, ideias e para estimular a discussão.
Esclarecer dúvidas e sugestões em relação a nossos produtos atuais e também sobre novos produtos em desenvolvimento.
Espero que este espaço seja útil para todos. Todas as sugestões são bem vindas.

Pesquisar este blog

anúncios

4 de out de 2011

Sisal aumenta resistência de concreto



Misturado ao cimento, areia e pedra, o sisal melhora o desempenho dos blocos de concreto. A descoberta é resultado de pesquisa realizada pela da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da Universidade de São Paulo (USP). Entre as vantagens dessa combinação, estão a maior resistência a impactos e choques, o aumento da capacidade de deformação e da força necessária para romper as estruturas de concreto.
"O concreto tem, normalmente, um rompimento brusco em caso de impacto e choque. A adição da fibra permite que ele tenha grande capacidade de deformação antes de se quebrar”, explica a pesquisadora da USP e engenheira civil, Indara Soto Izquierdo. Na prática, isso significa que o homem será capaz de perceber o problema na estrutura de alvenaria e fazer os reparos a tempo. “Outra vantagem é que, em casos de fissura do bloco, a planta ajuda a mantê-lo unido, o que quer dizer maior capacidade de resistência", afirma.

O reforço dos materiais de construção com fibras remonta a uma tradição de mais de cinco mil anos. Segundo Indara, há evidências da aplicação de fibras de asbesto (amianto), crina de cavalo e palha pelos egípcios e persas para fortalecer a estrutura de tijolos de barro e potes de argila, em civilizações datadas de antes de Cristo. No Brasil, também há diversas experiências atualmente em curso sobre o uso de cimento enriquecido com fibras naturais para produção de telhas, caixas d"água, painéis de vedação e pias de cozinha.
No caso do sisal, duas substâncias presentes na composição da fibra são determinantes para garantir alta resistência e elasticidade: a celulose e a lignina - macromoléculas normalmente encontradas em plantas. Esses ingredientes, segundo Indara, são os responsáveis pela melhoria das características mecânicas do bloco de concreto, como a tração, força que alonga o objeto até o rompimento do material; a ductibilidade, grau de deformação que uma estrutura pode suportar; e a tenacidade, impacto necessário para levar o bloco à ruptura.

A ideia de incluir o sisal nesta lista de materiais alternativos da construção civil surgiu, segundo a pesquisadora da USP, da alta resistência e do baixo custo das fibras, cujo quilo é vendido, em média, a R$ 2,50 – a adição da fibra em 120 blocos sairia a R$ 10. De acordo com ela, o Brasil é o maior produtor de sisal do mundo e o estado da Bahia concentra 80% da capacidade nacional.
"O sisal é um produto biodegradável, barato e de alta disponibilidade no País. Além disso, há o valor social atrelado ao seu uso. Quase um milhão de trabalhadores da Bahia e da Paraíba dependem diretamente da fibra para o sustento”. Para Indara, a ampliação do uso do sisal na construção civil vai significar aumento da renda para essas comunidades carentes. (com informações de Estado de Minas)
origem;

Um comentário:

  1. é possivel usa o sisal também no concreto da laje e das vigas e pilatras?

    ResponderExcluir